Hot NewsTrending

De olho no Brasil, Binance abre vaga para especialista em marketing no país

(Foto: Shutterstock)

A Binance, maior exchange de criptomoedas do mundo, procura um especialista em marketing no Brasil e isso pode ser, talvez, o primeiro passo para futuramente a empresa abrir um escritório em solo brasileiro.

A vaga anunciada é para a cidade de São Paulo e foi publicada há quatro dias na conta do Linkedin da empresa. O anúncio, que começa ressaltando que “a Binance é a exchange de criptomoedas nº 1 do mundo”, diz o seguinte:

“Você está procurando fazer parte de uma das empresas mais influentes do setor de blockchain e contribuir para a revolução das criptomoedas que está mudando o mundo? Estamos contratando um especialista talentoso e experiente para liderar nossas atividades de marketing no Brasil”.

De acordo com o texto, a Binance diz que, com a contratação, pretende ampliar sua notoriedade de marca no Brasil, planejando e executando campanhas de marketing criativas.

Para isso, a empresa exige pelo menos 3 anos de experiência na área e uma gama de habilidades, como falar Inglês, Business to Consumer (B2C) e, principalmente, forte conhecimento em tecnologia, blockchain e criptomoedas.

O anúncio dizer que o especialista vai trabalhar remotamente e a empresa deixa claro que deseja expandir seus negócios no Brasil quando diz que a pessoa deve ter experiência com operações e estratégia de marketing global e local.

Além disso, o texto frisa: “com 10 milhões de usuários em todo o mundo, estamos buscando expandir ainda mais nosso alcance”.

Exchanges estrangeiras no Brasil

A comunidade de criptomoedas no Brasil é uma das mais entusiastas do mundo, principalmente a do Bitcoin. O país sempre aparece nos planos de projetos internacionais de empresas do setor. Com a Binance, não será diferente.

Coinbene veio e ficou

A exchange de criptomoedas de Singapura Coinbene foi a primeira empresa global do setor a oferecer aos usuários a opção da moeda brasileira. Ela se instalou no Brasil em setembro do ano passado e permanece até hoje operando com dez pares de negociação.

A Coinbene figura entre as 30 maiores exchanges do mundo e negociou mais de US$ 1 bilhão em criptoativos nas últimas 24 horas.

Huobi também tentou

A chegada ao Brasil da gigante chinesa das criptomoedas Huobi aconteceu no ano passado. Na época, se acreditava que a chegada da exchange fosse representar um novo desafio às exchanges nacionais, dada sua grande liquidez.

A Huobi, porém, não começou a aceitar depósitos e saques em reais. No entanto, em uma tentativa de angariar clientes brasileiros ela realizou airdrops e distribui tokens.

Em novembro de 2018, a divisão brasileira da Huobi demitiu seis dos 10 funcionários da operação nacional da exchange, sendo os cargos mais afetados os gerenciais e operacionais.

Depois de ter chegado ao Brasil e não obter o sucesso esperado, a Huobi passou a visar seus negócios na Argentina.

Huobi é um dos pesos-pesados do mercado internacional. Nas últimas 24 horas, ela ocupa a 13ª posição mundial em volume negociado de acordo com o CoinMarketCap, com mais de US$ 800 milhões.

Fonte

Posts relacionados
Trending

TST marca julgamento da greve dos funcionários dos Correios

BrasilDestaquesTrending

Nunca foi tão importante ser inovador!

AçõesF5 DinheiroInvestimentosTrending

Cade lança nova plataforma para recebimento de denúncias

AçõesF5 DinheiroInvestimentosTrending

Linx: Ex-presidente da Via Varejo é, agora, o diretor de RI da Linx

Assine nossa Newsletter e
mantenha-se informado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...