Economia

Inflação para a terceira idade avança no quarto trimestre de 2019

A principal contribuição partiu do grupo Alimentação, cuja taxa passou de -1,76% para 3,11%. O item que mais influenciou o comportamento desta classe de despesa foi carnes bovinas, que variou de 26,03 no quarto trimestre, ante 1,89%, no anterior

Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i), do Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE), que mede a variação da cesta de consumo de famílias majoritariamente compostas por indivíduos com mais de 60 anos de idade, registrou no quarto trimestre de 2019, variação de 1,19%. Em 12 meses, o IPC-3i acumula alta de 4,18%. Com este resultado, a variação do indicador ficou acima da taxa acumulada pelo IPC-BR, que foi de 4,11%, no mesmo período.

Na passagem do terceiro trimestre de 2019 para o quarto trimestre de 2019, a taxa do IPC-3i registrou acréscimo de 0,71 ponto percentual, passando de 0,48% para 1,19%. Cinco das oito classes de despesa componentes do índice registraram acréscimo em suas taxas de variação. A principal contribuição partiu do grupo Alimentação, cuja taxa passou de -1,76% para 3,11%. O item que mais influenciou o comportamento desta classe de despesa foi carnes bovinas, que variou de 26,03 no quarto trimestre, ante 1,89%, no anterior.

Contribuíram também para o acréscimo da taxa do IPC-3i os grupos: Transportes (-0,37% para 2,47%), Despesas Diversas (0,34% para 6,73%), Educação, Leitura e Recreação (-0,34% para 1,29%) e Vestuário (-0,59% para 0,80%). Nestas classes de despesa, vale destacar o comportamento dos itens: gasolina (-2,58% para 5,69%), jogo lotérico (0,00% para 39,04%), passagem aérea (-10,75% para 11,93%) e roupas (-0,74% para 1,07%).

Em contrapartida, os grupos Habitação (2,14% para -0,66%), Comunicação (1,07% para 0,11%) e Saúde e Cuidados Pessoais (1,01% para 0,89%) apresentaram recuo em suas taxas de variação. Nestas classes de despesa, vale citar os itens: tarifa de eletricidade residencial (9,49% para -6,05%), tarifa de telefone residencial (1,73% para 0,05%) e medicamentos em geral (0,33% para -0,42%).

O estudo completo está disponível no site.

Prós

Contras

Posts relacionados
Economia

BC aprova obrigatoriedade de bancos ofertarem Pix por agendamento

Economia

Banco Central altera norma para segunda fase do open banking

DinheiroEconomia

Senado aprova prorrogação da entrega do IR da Pessoa Física

Economia

Governo faz semana de leilões com expectativa de retorno de R$ 10 bi

Assine nossa Newsletter e
mantenha-se informado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...

Vale a pena ler...
Cemig tem novo presidente