AçõesBEEF3InvestimentosNegócios

Minerva (BEEF3): oferta pública de ações (follow-on) e nova habilitação para exportar carne à Arábia Saudita

A Minerva (BEEF3) comunicou na quarta-feira (15), que foi aprovada a realização de uma oferta pública suplementar de ações (follow-on). Serão 80 milhões de novas ações via distribuição primária e 15 milhões de ações por meio de uma oferta secundária atualmente sobre a titularidade da VDQ Holdings (controladora).

A oferta pode movimentar quase 1,4 bilhão de reais e é restrita aos atuais acionistas da empresa. A prioridade de subscrição será mediante a proporção das respectivas participações no capital social da Companhia em 21/j01/2020. O período de reserva começa nesta quinta-feira (16) e vai até dia 22 de janeiro. O preço será definido em 23 de janeiro.

Adicionalmente, a companhia recebeu nova habilitação da Arábia Saudita para realizar exportações de carne bovina de suas unidades no Paraguai, com capacidade de abate de 2.200 cabeças por dia.

No último dia 13, a Companhia já havia recebido autorização para exportar carne bovina à Arábia Saudita, só que desta vez por meio de duas plantas no Uruguai, as quais detêm capacidade total de abate de 2.300 cabeças por dia.

As duas notícias são positivas para a empresa e devem impactar positivamente no preço das ações no curto prazo. Entretanto, como a oferta é restrita aos investidores institucionais e qualificados, é natural uma pressão negativa no preço das ações próxima da data de definição do preço da oferta.

A maior parte dos recursos do follow-on, cerca de 1,1 bilhão de reais, irá para o caixa da companhia. Com esse montante, a companhia de carne deve acelerar o processo de redução do endividamento.

No fim de setembro, a relação dívida líquida/Ebitda era de 3,8 vezes. Com os recursos da capitalização, a alavancagem deverá ser reduzida para 3,1 vezes.

Ao realizar a oferta, a Minerva adia os planos de abrir o capital da subsidiária Athena Foods, que reúne os negócios fora do Brasil, na bolsa do Chile, uma operação que também traria mais de 1 bilhão de reais ao caixa da empresa brasileira.

As empresas do setor de frigoríficos tiverem uma das melhores performances da bolsa em 2019 e 2020 começou no mesmo ritmo. Marfrig (MRFG3) e Minerva (BEEF3) já sobem, respectivamente, 19,6 e 12,2 por cento apenas neste ano.

As ações de frigoríficos brasileiros podem ganhar ainda mais força no final de janeiro graças ao ano-novo chinês, que ocorre no dia 25. A data festiva é o feriado mais longo do país asiático, com duração de uma semana inteira e historicamente é uma data em que os chineses consomem muita carne de porco.

* Esse conteúdo faz parte do  boletim diário: ‘E Eu Com Isso?’. Todos os dias, o time de analistas da Levante prepara notícias e análises que impactam seus investimentos. 

Fonte

Posts relacionados
NegóciosVitor Ferreira de Campos

Da redução de custos com o planejamento patrimonial - Deliberação acerca do Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação - ITCMD

EconomiaInternacionalInvestimentos

Ações de empresas no exterior poderão ser negociadas a partir de amanhã pelo investidor pessoa física

BrasilEconomiaInternacionalNegócios

Não investir no Brasil será um grande erro, afirma ministro

EconomiaNegócios

Produção de motocicletas aumenta 13,1% em setembro

Assine nossa Newsletter e
mantenha-se informado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...