Educação

Universidade oferece curso de libras para profissionais de saúde

Meta é facilitar diálogo com deficientes auditivos

A Pontifícia Universidade Católica do Paraná está com inscrições abertas um para curso gratuito e online de libras (língua brasileira de sinais) voltado para profissionais da área da saúde. A meta é facilitar o entendimento e a comunicação entre profissionais que atuam no combate à covid-19 e pacientes surdos.

O minicurso Libras na Linha de Frente oferece 40 vagas. Terão preferência profissionais formados e estudantes da área da saúde de todo o Brasil. O curso começa na próxima segunda-feira (29) e se estenderá até o dia 2 de abril, sempre às 17h, com duração de uma hora e meia por encontro.

As aulas são dadas por Alexsander Pimentel, professor, tradutor e intérprete de libras. Quem tiver, no mínimo, 75% de presença ganhará certificado de participação.

A iniciativa é de acadêmicos do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia em Saúde da universidade. Eles participam do projeto Unidos pela Saúde, desenvolvido por mestrandos e doutorandos em conjunto com profissionais de saúde voluntários e estudantes de outras instituições. O projeto tem como foco principal levar informações de cuidados de saúde à população em geral de maneira acessível e adaptada às pessoas com deficiências.

Acolhimento

A mestranda Luana Bastos afirmou que, quando um paciente surdo é atendido por um profissional de saúde que conhece libras, ele se sente muito mais acolhido.

“O curso tem o propósito de romper o isolamento da comunicação e a exclusão das pessoas com deficiência auditiva. Essa é a terceira turma que abrimos e as avaliações dos grupos anteriores têm sido bastante positivas”, disse.

Vivianne Cristina Carvalho de Menezes, de Manaus (AM), achou a experiência proveitosa. “Adorei participar do grupo e poder aprender um pouco mais de libras, língua que me encanta. Agradeço, de coração, pela oportunidade e pela iniciativa. É muito importante que hospitais e unidades de saúde tenham profissionais que possam se comunicar com os surdos”.

Ana Alice Venâncio Pontes Medeiros, de Mogi das Cruzes (SP), participou do curso anterior e achou excelente. “A didática e a interação fizeram com que eu aprendesse muito melhor. Trata-se de uma introdução à língua brasileira de sinais e me ajudou muito”, finalizou.

Posts relacionados
Educação

Google oferece capacitação profissional gratuita para mulheres

Educação

Estigma das doenças mentais no Brasil é tema da redação do Enem

EducaçãoJustiça

Justiça Federal de São Paulo nega novo adiamento do Enem 2020

Educação

Eleitor tem até esta semana para justificar ausência no 1º turno

Assine nossa Newsletter e
mantenha-se informado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...